Investimentos – 4 tipos de fundos imobiliários para diversificar sua carteira?

Por: Ana K

Se você preza pela diversificação, é essencial conhecer diferentes setores de fundos imobiliários. Se você concentra toda a sua carteira em apenas um setor, acaba ficando muito exposto aos riscos dele. Por isso você precisa conhecer as vantagens e riscos de cada um dos setores:

  • TIJOLO: são fundos que compram imóveis físicos geralmente para aluguel: shoppings, lajes corporativas, galpões logísticos, hotéis, agências bancárias, etc. A principal vantagem é que os inquilinos costumam ser empresas de alta qualidade, o que reduz o risco de vacância muito comum em imóveis físicos alugados por pessoas físicas. O principais riscos são de vacância, ou seja, quando um dos imóveis fica sem inquilino, e de inadimplência, quando o inquilino deixa de pagar o aluguel.
  • RECEBÍVEIS: investem em títulos de renda fixa com lastro no setor imobiliário, como LCIs e CRIs, principalmente nesse último. Os Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI) são títulos de dívida de crédito privado, de maneira simples, se trata de um empréstimo com lastro no setor imobiliário. Esse tipo de FII costuma pagar excelentes dividendos e, de maneira geral, tem baixa volatilidade quando comparado a outros setores.
  • FUNDOS DE FUNDOS: investem comprando cotas de outros fundos imobiliários. São bastante diversificados e atendem a diferentes perfis de risco. Nesse caso, você pode investir em uma carteira diversificada através de apenas um fundo. Aqui você conta com a expertise de um gestor para tomar as melhores decisões dentro dos fundos imobiliários.
  • DE DESENVOLVIMENTO: investem na construção de imóveis para venda, ou seja o lucro provem da construção de imóveis para venda. Tem alto potencial de rentabilidade. Sua maturação de desenvolvimento é mais lenta, pensando no longo prazo.
    Neste caso alguns riscos do incorporador são de responsabilidade do investidor, e por isso são fundos de maior risco.

Por isso é importante conversar com seu assessor de investimentos e avaliar o impacto para cada um dos setores no cenário atual antes de pensar na distribuição da carteira.

There are no comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Start typing and press Enter to search

Shopping Cart