“Economila – Fiscal Cliff”

Por: Camila Abdelmalack

 O que é o abismo fiscal?

Vamos escutar essa expressão com mais frequência.

O termo “abismo fiscal” dá conta de situações em que, em razão de um desequilíbrio orçamentário, regras fiscais impõem uma retração dos gastos públicos que terão efeito recessivo em uma economia com baixo crescimento.

Surgimento

Tradicionalmente este termo é usado para explicar o caso norte-americano, em que a possibilidade de abismo fiscal se coloca de forma recorrente, por causa da necessidade de negociar a expansão do teto de endividamento estabelecido pelo Congresso.

Quem realmente usou o termo “abismo fiscal” pela primeira vez não está claro.

O fato é que a expressão começou a ganhar tração no contexto do término dos cortes de impostos de Bush em 2010.

Alguns atribuem o crédito ao ex-presidente do Federal Reserve, Ben Bernanke. No final de fevereiro de 2012 ele popularizou o termo “abismo fiscal” para explicar a redução do déficit fiscal que se aproximava.

No cenário brasileiro

Um descontrole das finanças do Estado pode levar à inflação e prejudicar o crescimento econômico.
No Brasil, o Teto dos Gastos impõe limite para novas despesas. Com isso, há um desafio muito grande para encontrar espaço em um Orçamento tão engessado. Cerca de 95% são despesas obrigatórias, com percentuais estabelecidos para diferentes áreas.

Sem espaço fiscal, a retomada econômica fica atrelada ao plano nacional de imunização.

A capacidade do Ministério da Saúde de distribuir as vacinas é muito importante para a definição de uma recuperação consolidada e sem as muletas fiscais.

There are no comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Start typing and press Enter to search

Shopping Cart