“Boletim Veedha: A eleição no Congresso Nacional e a Perspectiva para 2021”

Richard Back, analista político da XP Investimentos, compartilhou com a nossa economista-chefe, Camila Abdelmalack, as suas impressões sobre o cenário político no Brasil.

Confira o bate-papo completo no Youtube.

Abaixo as considerações de Camila Abdelmalack sobre a conversa:


Eleições no Congresso Nacional. Os olhos estão voltados para o substituto de Rodrigo Maia (DEM) na Câmara.

A votação é secreta, fato relevante para uma virada de jogo. O governo perdeu eleições importantes no ano passado, mas parece que Arthur Lira (DEM) é favorito. O grupo de Rodrigo Maia (DEM), que apoia Baleia Rossi (MDB), é mais suscetível à traição do que o grupo de Lira.

Muda a agenda econômica?

Ambos os candidatos, Arthur Lira e Baleia Rossi, são reformistas. Parece que primeiro o governo precisa definir a própria agenda e o interesse em gastar capital político para só então lutar por esta agenda. Existe uma pauta remanescente (Tributária e Administrativa), mas o governo não dá prioridade.

Há mais chance de aprovação de reformas com Arthur Lira?

Não muda o cenário. Lógico que o grupo de apoio de Baleia traz oposição ao governo federal e tem a intenção de dificultar e obstruir as pautas relevantes ao governo. Depois dessa eleição, restará um Congresso dividido e é difícil pensar em constituir maioria e consenso para sancionar as emendas constitucionais (PEC); a aprovação está nas mãos de 308 deputados.

O que depende de lei ordinária ou de lei complementar parece que é mais provável que aconteça, pois em algumas situações a votação é com maioria simples. É o caso das Reformas Infraconstitucionais: autonomia do Banco Central, marco cambial e marco de ferrovias. Mas o governo precisa mobilizar a agenda.

Popularidade do governo. As eleições no Congresso podem refletir no cenário de 2022?

É muito melhor concorrer com um presidente na Câmara e no Senado aliados. Entretanto, na política nada é estático. No cenário político tudo muda. É o caso do DEM, nessas eleições, e do MDB: ambos os partidos divididos.

Agora, falando em popularidade é pensar em reformas. Mas Bolsonaro quer ser proteger politicamente e não parece focado na agenda econômica. Ele provavelmente voltará a discutir algumas matérias de interesse do seu grupo de apoio (ruralista, evangélico e segurança pública) de olho na eleição de 2022.

As discussões sobre o cenário eleitoral em 2022 são incipientes; ainda é cedo para afirmações. No entanto, parece que migraremos para um cenário menos prejudicial ao mercado quando comparado às últimas eleições. A esquerda parece enfraquecida e os partidos de direita e centro tendem a agradar o mercado financeiro com a escolha da equipe econômica.

Governo vai tentar outras ferramentas para chegar em 2022 com um discurso melhor?  

O governo está de olho no mercado de trabalho. Após o fim do assistencialismo do governo federal com o Orçamento de Guerra (para a população com auxílio emergencial e para as empresas com redução de jornada de trabalho e suspensão do contrato de trabalho), a retomada vincula-se ao plano nacional de imunização, que é, aliás, um grande problema no Brasil.

O benefício emergencial, aquele que suspendeu contrato de trabalho e reduziu a carga horária, protegeu ao redor de 10 milhões de empregos (lembrando que a preservação dos empregos segue o mesmo prazo para os que aderiram ao benefício, e isso seria até fevereiro/março). Se não houver vacinação, a saída das empresas desse acordo (incentivo) será desorganizada e elas podem perder o efeito desse “colchão”, o que pode elevar o desemprego.

A capacidade do Ministério da Saúde de distribuir as vacinas é muito importante para a definição de uma recuperação consolidada e sem as muletas fiscais.

Auxílio Emergencial seria uma resposta à população. Tem como caber isso no teto dos gastos?

O consenso para uma “nova rodada” de auxílio está entre R$ 5 e 7 bilhões. Para isso, é necessário arrumar espaço fiscal. Ou seja, votar a PEC Emergencial e o Orçamento para 2021. Porém, como essas votações levam tempo, podem surgir soluções por fora do teto.

O Orçamento não foi votado e é imprescindível fazer gastos sem estarem orçados. Como combinar com o Tribunal de Contas da União (TCU)?

O TCU é um órgão de auxílio do Congresso para analisar as contas dos poderes. O órgão votará o que fazer com os créditos orçamentários abertos. Sobram cerca de R$ 80 bilhões do Orçamento de Guerra.

O que poderia escorregar de 2020 para 2021?

Com a abertura de crédito extraordinário, o governo precisa cumprir requisitos como urgências e imprevisibilidades. Assim, o auxílio teria que se encaixar nesse prognóstico, ou seja, dentro da narrativa da 2° onda.

O que seria mais complicado é uma nova ajuda para a economia. Uma nova rodada do auxílio emergencial parece que acontecerá.

O ambiente de investimentos no Brasil é vulnerável ao cenário político. A condução do orçamento público e a aprovação das reformas econômicas são assuntos que influenciam os ativos domésticos. Acompanhe com a Veedha os desdobramentos desses assuntos.

Acreditamos que informação gera a melhor decisão.

Assista: www.youtube.com/watch?v=3OBSci29sas&feature=youtu.be

PARA MAIS BATE-PAPOS COMO ESTE, ACOMPANHE NOSSO CALENDÁRIO DE LIVES:

02/02 – 17h – Veedha Talks: Cristina Cardoso com GAMA INVESTIMENTOS
Zoom https://us02web.zoom.us/j/89764240701

04/02 – 19.30h – Veedha Talks: Rodrigo Marcatti com Tiago Reis, da Suno Research
Instagram da Veedha

09/02 – 18h – Veedha Talks: Regis Cima com Douglas Gomes Filho, da DGA Soluções Contábeis
Instagram da Veedha

11/02 – 17h – Veedha Talks: Cristina Cardoso com Rodrigo Maranhão, da Kadima Asset Management
Instagram da Veedha

18/02 – 17h – Veedha Talks: Cristina Cardoso com Felipe Arslan, da Vinland Capital
Instagram da Veedha

25/02 – Veedha Talks: Luiz Quaglio e Bradesco. Tema: ESG – Environmental, social and corporate governance
Acompanhe nossas redes para mais detalhes desta LIVE.

There are no comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Start typing and press Enter to search

Shopping Cart